Rio Grande do Sul

Área 281.748km²
(3,3% do território nacional)
Habitantes 10.845.087
(6% da população nacional)
Capital Porto Alegre

Rio Grande do Sul

Porto Alegre

A capital dos gaúchos, com 1,4 milhão de habitantes, é uma cidade bonita, arborizada, agradável, situada às margens de um lago – o Guaíba, com 72 km de orla fluvial –, muitos parques urbanos e vida cultural efervescente. Teatros, espaços de arte, museus, prédios históricos garantem uma programação cultural intensa. Os bares e danceterias convidam para uma noite animada e divertida.

Capital cosmopolita, abriga – e inventa – todas as tribos e estilos. Um dos tradicionais pontos de encontro da cidade é o Brique da Redenção, feira de artesanato e antiguidades que acontece nas manhãs de domingo. Ali, todos se encontram e convivem em harmonia com suas diferenças. Porto Alegre é assim mesmo, síntese da história da formação do Rio Grande do Sul, forjada na temperança dos tempos de guerra. O porto-alegrense sabe quanto valem a camaradagem, a amizade e acostumou-se a receber gentes de fora – primeiro os imigrantes açorianos, depois alemães, italianos, franceses, judeus, argentinos, uruguaios, chilenos...

Porto Alegre tem boa rede hoteleira, gastronomia diversificada, com restaurantes que servem desde o tradicional churrasco e pratos da culinária típica gaúcha, italiana e alemã à cozinha internacional com todos os temperos e sabores. Tem centros de eventos adequados para grandes convenções de negócios ou exposições comerciais e locais para a realização de espetáculos musicais e esportivos para multidões.

Os caminhos do Rio Grande se cruzam em Porto Alegre. Uma hora de carro em direção Leste e já se avista a costa litorânea, com um mar bravo, sem enseadas abrigadas, que há séculos assusta os navegadores.

No litoral Norte ficam os balneários turísticos, que podem ser percorridos numa aprazível rodovia reservada só para automóveis – o destaque é Torres, com suas falésias rochosas à beira-mar.

No litoral Sul, mais agreste, ficam as grandes lagunas, entre elas a Lagoa dos Patos, a maior do Brasil. A Lagoa do Peixe – onde as aves migratórias param para se alimentar e descansar durante seu longo vôo entre os dois hemisférios – e o Banhado do Taim – uma espécie de Pantanal em miniatura que se estende até a fronteira com o Uruguai – são recantos ecológicos de grande relevância.

Para Oeste, os caminhos levam às Missões Jesuítas. Ali, durante 100 anos, no Século XVII, 150 mil índios convertidos ao Cristianismo viveram em harmonia, criando gado e cavalos, constituindo agrupamentos que rivalizavam, à época, com os vilarejos portugueses e espanhóis.

Porto Alegre

Principais Atrativos

Centro histórico

O Centro de Porto Alegre reúne dezenas de prédios históricos, entre os quais se destacam o Mercado Público, o Chalé da Praça XV, a prefeitura (em cujo interior se encontram esculturas, quadros e vitrais vindos da França em 1869) e o conjunto arquitetônico em torno da Praça da Matriz – a Catedral Metropolitana, o Palácio Piratini (sede do governo estadual), o Museu Júlio de Castilhos, o Theatro São Pedro e o Solar dos Câmara.

Mercado Público

Além da beleza da arquitetura do Século XIX, o Mercado Público é um centro de compras de alimentos em geral, produtos típicos, temperos, erva-mate para o tradicional chimarrão e de artesanato. Avenida Júlio de Castilhos / Avenida Borges de Medeiros / Largo Glênio Peres. Segunda a sexta, 7h30 às 19h30; sábado até 18h30. Acesso aos bares e restaurantes até as 24h.

Usina do Gasômetro

Antiga usina localizada à beira do lago, transformada em centro cultural. Sua chaminé destaca-se em meio à paisagem moderna do Centro e integra os principais cartões postais da cidade. Abriga exposições, cinema, teatro, palestras e shows. Funciona como uma das sedes da Bienal do Mercosul e recebeu eventos do Fórum Social Mundial. O terraço oferece bela vista. Av. Presidente João Goulart, 551, às margens do Guaíba. Terça a domingo, 10h às 22h.

Casa de Cultura Mario Quintana

Além da belíssima arquitetura do prédio centenário em estilo neoclássico, onde funcionava o Hotel Majestic, última morada do poeta Mario Quintana, a Casa de Cultura abriga espaços de eventos, bibliotecas, teatros, salas de leitura, discoteca pública, auditórios, o quarto do poeta mantido como ele o deixou, galerias, museus, oficinas de arte e cafés. O Café Concerto, no 7º andar, proporciona uma bela vista da cidade com o Guaíba ao fundo. Rua dos Andradas (Rua da Praia), 736. Terça a sexta, 9h às 21h. Sábado, domingo e feriados a partir das 12h.

Centro Cultural CEEE Erico Verissimo

Abriga exposições, mostras de artes visuais, espetáculos de artes cênicas e de música. Também oferece espaço para seminários e palestras. Visitas monitoradas devem ser agendadas previamente pelo telefone (51) 3221-6872. Rua dos Andradas (Rua da Praia), 1223. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 18h.

Calçada da Fama

Trecho que compreende bares e restaurantes da moda e de qualidade na capital, além de lojas de grife, livrarias e cafés. Ruas Fernando Gomes e Padre Chagas.

Parque Farroupilha / Brique da Redenção

Tradicional ponto de encontro dos porto-alegrenses, o Parque Farroupilha, popularmente chamado de Redenção, é uma grande área verde próxima ao Centro. Tem minizôo, parque de diversões, quadras de esportes, áreas de caminhadas e lazer, lago e mercado. Aos domingos, das 9h às 17h, a rua José Bonifácio, uma das vias que ladeiam o parque, abriga o tradicional Brique da Redenção, com feira de artesanato, antiguidades e produtos naturais. O local reúne todas as tribos, seja para compras ou para um bate-papo regado a chimarrão. Entre as avenidas Osvaldo Aranha e João Pessoa.

Parque Moinhos de Vento (Parcão)

Localizado no coração da cidade, num dos bairros residenciais mais valorizados da cidade, o Moinhos de Vento, o Parcão é muito procurado para caminhadas e corridas. Possui playground e um lago. Entre as avenidas 24 de Outubro, Mostardeiro e Goethe.

Parque Marinha do Brasil

Localizado na beira do Guaíba, é freqüentado por esportistas, oferece quadras de tênis, cancha de futsal e polivalentes, campo de futebol, pistas de atletismo, de patinação e de skate, de futebol de areia, velódromo e aparelhos de ginástica, além de minizôo e parques infantis. Na confluência das avenidas Borges de Medeiros e Ipiranga.

Parque Maurício Sirotsky Sobrinho

Também conhecido como Parque da Harmonia, fica próximo do centro administrativo do estado, entre o Parque Marinha do Brasil e a Usina do Gasômetro, em área bem central da cidade, à beira do Guaíba. Possui uma réplica das estâncias gaúchas históricas e é palco permanente de manifestações tradicionalistas, incluindo as festividades da Semana Farroupilha. Entrada pela av. José Loureiro da Silva.

Museu Júlio de Castilhos

Instalado em prédio de 1887, tem acervo mobiliário, armas, vestuário, utensílios e documentos que contam a formação do Rio Grande do Sul, com peças de cultura indígena, das missões jesuíticas, da Guerra do Paraguai e da Revolução Farroupilha. No pátio estão expostos canhões utilizados na Revolução. Rua Duque de Caxias, 1.231. Terça a sexta, 9h às 17h; sábado e domingo, a partir das 13h.

Museu de Arte do Rio Grande do Sul

O Margs, principal museu de arte do estado, tem um acervo de mais de 3 mil obras. Embora privilegie a arte de gaúchos como Xico Stockinger, Vasco Prado e Iberê Carmargo, possui obras de Lasar Segall, Di Cavalcanti, Cândido Portinari e Alberto Guignarg. Praça da Alfândega, s/n°. Terça a domingo, 10h às 19h.

Memorial do Rio Grande do Sul

Centro de informação e divulgação da história do Rio Grande do Sul. Uma das principais atrações é a Linha do Tempo, composta de 52 módulos e 36 painéis que retratam a trajetória política e cultural do estado. Rua Sete de Setembro, 1.020. Terça a sábado, 10h às 18h.

Catedral Metropolitana

A Catedral possui uma das maiores cúpulas do mundo. Os vitrais da fachada, uma representação da catequização dos índios no estado (nas Missões), foram feitos nas oficinas do Vaticano. Rua Duque de Caxias, 1.047 (Praça da Matriz). Segunda a sexta, 7h às 18h; sábado, 9h às 19h; domingo, 8h às 19h.


Voltar

Porto Alegre

Eventos

Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes

A festa realizada em 2 de fevereiro – feriado em Porto Alegre – é a mais importante manifestação religiosa do estado. Cerca de 100 mil pessoas acompanham a procissão. Enquanto uns pagam promessas a Nossa Senhora dos Navegantes, outros fazem oferendas a Iemanjá.

Semana Farroupilha

A Revolução Farroupilha e a proclamação da República Piratini (1835-1845) são celebradas anualmente de 14 a 20 de setembro. No feriado do dia 20 é realizado desfile a cavalo em traje típico. Durante toda a semana as danças, as músicas, a comida e as vestimentas tradicionalistas dominam a cena no estado.

Feira do Livro

Realizada anualmente desde 1955, é a maior feira do gênero da América Latina. Ocorre na última semana de outubro e nas primeiras semanas de novembro. Ocupa a Praça da Alfândega e arredores, incluindo a região do cais do porto.

Bienal do Mercosul

Ocorre sempre nos anos ímpares, de setembro a novembro, com a participação de dezenas de artistas de mais de 20 países. Depois do evento, uma mostra itinerante percorre diversas cidades brasileiras e países da América do Sul.


Voltar

Porto Alegre

Atividade

City Tour

A Linha Turismo oferece passeio em ônibus especial pelas principais atrações naturais, históricas e culturais da cidade. Os 28 km do trajeto são percorridos em cerca de 80 min. O veículo possui dois andares, sendo o segundo aberto, e sistema de áudio em três idiomas (português, inglês e espanhol).
Saída da Travessa do Carmo, 84. Terça a domingo, 9h, 10h30, 13h30, 15h e 16h30. No horário de verão, a saída das 13h30 é substituída por outra às 18h.
R$ 5,00 (primeiro andar do ônibus) e R$ 7,00 (andar panorâmico).

Passeio pelo Guaíba

O Cisne Branco é a embarcação mais conhecida. É recomendável informar-se próximo ao período do passeio, pois alguns só são confirmados a partir de determinado número de reservas. Viaduto da Avenida Borges de Medeiros, principal via do centro da cidade; Memorial do Rio Grande do Sul; Theatro São Pedro.wz D D 15 Av. Mauá, 1.050, Portão Central do Porto.


Voltar

Porto Alegre

Gastronomia

A gastronomia é um dos pontos fortes de Porto Alegre. Na capital gaúcha encontra-se comida de qualidade tanto em restaurantes típicos quanto naqueles que oferecem cardápio internacional. O churrasco – inclusive o que é feito à moda tradicional, em fogo de chão – e o carreteiro de charque representam a culinária regional. A influência dos imigrantes italianos acrescentou as galeterias ao roteiro da boa mesa. Há grande oferta de restaurantes de outras etnias, como os portugueses, os alemães, os japoneses e os árabes. Os bares oferecem a opção do sanduíche aberto, feito com pão de forma cortado em pequenos quadrados sobre os quais são acrescentados variados ingredientes – queijo, presunto, salame italiano, ovo cozido, cenoura, pepino, lombinho ou azeitona, entre outros.

Voltar

Porto Alegre

Artesanato

O artesanato gaúcho tradicional constitui-se de objetos utilizados no dia-a-dia do homem do campo. Os fios naturais dão origem a ponchos, mantas e xales, enquanto o couro entra na produção de laços, rédeas, cabrestos, botas, cintos e apetrechos de montaria. A palha serve para confeccionar cestos, balaios e redes. Cuias e bombas de chimarrão estão entre os souvenires prediletos dos visitantes. Várias feiras e lojas oferecem artesanato gaúcho, entre as quais o Brique da Redenção e o Mercado Público.

Voltar

Porto Alegre

Arredores

LITORAL

O litoral gaúcho apresenta características distintas. Ao Norte, são 150 km de areia banhada por mar aberto e violento. É como uma única e imensa praia, que muda de nome e personalidade sem que seus limites sejam bem definidos. Tramandaí, Capão da Canoa, Xangri-Lá e Atlântida são as mais próximas da capital, mas é Torres, na divisa com Santa Catarina, que oferece as paisagens mais belas. Ao Sul, o cenário agreste predomina, e a natureza, com suas lagoas e reservas ecológicas, é a grande atração. A Lagoa dos Patos tem 10 mil km² e é a maior do Brasil. Nas suas margens encontram-se Rio Grande e Pelotas, duas cidades históricas. Ao Sul de Rio Grande, na Lagoa Mirim, fica o Banhado do Taim, também conhecido como o “Pantanal dos Pampas”, onde centenas de espécies de aves e uma fauna variada vivem protegidas. Outro importante santuário ecológico da região é o Parque Nacional da Lagoa do Peixe, tradicional parada de aves migratórias por causa da água rica em nutrientes, situada a 20 km da cidade de Mostardas.

TORRES

Ao contrário das demais praias gaúchas, Torres surge recortada entre montanhas, muito verde e enseadas na costa. O nome deve-se à presença de três grandes rochedos vulcânicos formados há cerca de 140 milhões de anos, braços da Serra do Mar que avançam até o oceano e conferem ao lugar um aspecto único no litoral brasileiro. Conta com uma boa rede hoteleira para abrigar as cerca de 400 mil pessoas que anualmente visitam suas praias: Grande, dos Molhes, da Cal, Prainha, Itapeva e a Praia da Guarita – considerada a mais bonita. O Parque da Guarita abriga jardins desenhados pelo célebre paisagista Burle Marx em parceria com o ecologista José Lutzemberger. A estrutura do parque oferece restaurante – construído em pedra e palha –, minitrilhas, viveiro de jacarés, vegetação nativa, banhados preservados e anfiteatro natural. Todos os anos, em abril, o Festival Internacional de Balonismo – um dos principais envolvendo balões tripuláveis do país – atrai cerca de 100 mil pessoas ao Parque Municipal de Exposições de Torres.

RIO GRANDE

O município mais antigo do Rio Grande do Sul, fundado em 1737, tem também um dos maiores portos marítimos do país. Com população de 200 mil habitantes, vive das atividades portuárias, da indústria e da pesca. Vêm daí as deliciosas iguarias que predominam nos cardápios da cidade. Em suas ruas, as edificações e os monumentos históricos resguardam as raízes portuguesas, mas o principal atrativo é a Estação Ecológica do Taim. Em Rio Grande fica a Praia do Cassino, a maior do mundo em extensão, com 212 km de litoral.

ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO TAIM

A Estação Ecológica do Taim ocupa 32 mil hectares nos municípios de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar, numa área próxima ao Arroio Chuí, na fronteira com o Uruguai. Na parte Norte da estação, uma pequena floresta é verdadeira preciosidade ecológica. O banhado constitui a maior parte da estação, com a presença de espécies como o jacaré- de-papo-amarelo, o cisne-depescoço- preto, o marrecão da Patagônia, a garça-branca-grande, o ratão- do-banhado e a capivara. Tratase de um dos últimos remanescentes desse tipo de ecossistema. Não é permitida a visitação pública com o objetivo de lazer, apenas educação ambiental.

PELOTAS

Os doces trazidos pelos imigrantes portugueses são conhecidos e apreciados em todo o país. Ninhos, fiosde- ovos, babas-de-moça, papos-deanjo, camafeus e pastéis de Santa Clara, entre outros de receitas alemãs e italianas, dão sabor à Fenadoce, o principal evento do calendário pelotense, que acontece anualmente entre junho e julho. No verão, as praias da Barrinha, das Ondinas e das Nereidas, banhadas pela Lagoa dos Patos, atraem milhares de visitantes. Na porção colonial da cidade há trilhas, banhos de cachoeira, passeios a cavalo, esportes radicais e uma culinária rica. Casarões luxuosos, chafarizes e coretos trazidos da Europa no Século XIX compõem o maior patrimônio arquitetônico eclético do país. Hoje, desenvolvida e moderna, Pelotas tem 350 mil habitantes e oferece boa oferta de hospedagem, restaurantes e prestadores de serviços, além de aeroporto internacional.

São Miguel das Missões

As ruínas de São Miguel das Missões são o legado de uma civilização exemplar que floresceu a partir do esforço dos padres Jesuítas e dos índios guaranis. Todas as noites, um espetáculo de som e luz conta a saga missioneira. Ocorre às 20h no inverno e às 21h30 no verão. Do total de 30 Missões (ou Reduções), distribuídas pelos atuais territórios da Argentina, Uruguai, Paraguai e Brasil, sete delas ficavam no que é hoje o Rio Grande do Sul, nas cidades de São Borja, São Nicolau, São Luiz Gonzaga, São Lourenço, São João Batista e Santo Ângelo Custódio. O que resta do impressionante conjunto arquitetônico fica em São Miguel e é a única construção tombada pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade no estado. Mais de 100 imagens da epopéia vivida pelos Sete Povos podem ser apreciadas no Museu das Missões, diariamente das 9h às 12h e 14h às 18h.


Voltar

Porto Alegre

Acessos

Por via rodoviária

As rodovias BR-101 e BR-116 ligam a cidade às principais capitais brasileiras.
Para Torres: BR-290 (Free way), BR-101 e RS-389 (Estrada do Mar).
Para Pelotas e Rio Grande: BR- 116 e BR-392.
Para São Miguel das Missões: BR- 386 e BR-285.

Por via aérea

Vôos regulares partem das principais cidades brasileiras e capitais do Mercosul. Para Pelotas: um vôo diário parte de Porto Alegre. Para São Miguel das Missões: um vôo diário parte de Porto Alegre para Santo Ângelo, que fica a 53 km.

Distâncias de Porto Alegre

Brasília: 2.027 km
São Paulo: 1.109 km
Rio de Janeiro: 1.558 km
Curitiba: 770 km
Florianópolis: 470 km
Torres: 198 km
Rio Grande: 317 km
Pelotas: 250 km
São Miguel das Missões: 483 km


Voltar