Rio de Janeiro

Área 43.696km²
(0,5% do território nacional)
Habitantes 15.383.407
(8,5% da população nacional)
Capital Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

A Cidade Maravilhosa é o principal destino turístico do Brasil e cartãopostal do país no exterior – há séculos a cidade do Rio de Janeiro tem um lugar especial no imaginário dos viajantes. É também a segunda maior cidade brasileira, com 6 milhões de habitantes – a região metropolitana concentra 11,5 milhões de pessoas.

A hospitalidade, alegria, ginga e bom humor dos cariocas fazem do Rio uma síntese da alma brasileira. Há muito para ver e fazer nesta metrópole cosmopolita de geografia magnífica. A ida ao Morro do Corcovado e o passeio de bondinho até o Pão de Açúcar para admirar a Baía da Guanabara são só o início de um roteiro espetacular. Praias, parques, restaurantes, botecos, teatros, museus e casas de shows oferecem uma incontável oferta de atividades. Do esporte à boa mesa, dos espetáculos às rodas de samba, da contemplação ao ócio puro e simples, sempre há o que fazer.

O Rio de Janeiro foi capital do país por quase dois séculos, até a inauguração de Brasília, em 1960 – a cidade tem um imensurável patrimônio histórico e hoje é considerada a “capital cultural do Brasil”. Seus 80 museus, instalados em palácios ou mansões que pertenceram a colecionadores de arte, são uma viagem à parte. E existem mais de 200 espaços entre cinemas, teatros, casas de espetáculos musicais e exposições artísticas.

Além de todos os seus encantos, a cidade do Rio serve ainda de portal para diversos atrativos nas proximidades. Como o estado tem área territorial pequena – apenas 0,5% do país –, em poucas horas de carro é possível ir das praias paradisíacas do litoral a acolhedoras cidades na região serrana.

A cidade dispõe de uma hotelaria de alto padrão, com aproximadamente 30 mil leitos. O turismo de negócios também é ponto forte da cidade, que tem infraestrutura para a realização de grandes eventos. Há 15 mil restaurantes e bares, alguns com mais de século – o Bar Luiz, fundado em 1887, está na Rua da Carioca desde 1927 e serve comida típica alemã. Há para todos os gostos. Botequins são um patrimônio cultural e afetivo da cidade, espaços privilegiados para os visitantes confraternizarem.

Rio de Janeiro

Principais Atrativos

Praias

Algumas das mais belas e famosas praias do mundo estão no Rio de Janeiro. Para tirar fotos ou tomar uma água de coco apreciando a vista do Morro da Urca, as paradas são o Aterro do Flamengo e a Enseada do Botafogo. Seguindo a orla sul, chegase ao Leme e a Copacabana, com seu extenso e movimentado calçadão. A praia mais cantada em versos é a de Ipanema. No seu canto esquerdo fica o Arpoador, tradicional reduto jovem e um dos berços do surfe no Brasil. A praia do Leblon, cenário preferido das novelas da Rede Globo, tem várias casas de sucos e botequins. A última praia da Zona Sul é São Conrado. Bem perto fica a famosa Praia do Pepino, lugar de gente bonita e local de pouso de asas-delta e parapentes. A Barra da Tijuca, na região Oeste do Rio, é uma das praias urbanas mais extensas do país, com espaço para caminhadas, ciclovia e quiosques que lembram Miami. Mais adiante ficam o Recreio dos Bandeirantes e a Prainha, com ondas fortes que atraem os surfistas. Já nos limites da cidade do Rio fica Grumari, dentro de uma área de preservação ambiental, cercada por costões e morros com vegetação de restinga.

Morro do Corcovado

O Cristo Redentor, grande símbolo da cidade – e recentemente eleito como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno –, fica a 710 m do nível do mar. Há dois acessos ao monumento: de vans ou de trem. A subida de trenzinho, que leva 20 min, permite conhecer a Estrada de Ferro do Corcovado, inaugurada por Dom Pedro II em 1884, e o contato com a Mata Atlântica. Rua Cosme Velho, 513, Cosme Velho.

Pão de Açúcar

O bondinho leva ao alto do Pão de Açúcar, de onde se avistam a Baía da Guanabara, a orla do Rio de Janeiro e marcos geográficos como a Pedra da Gávea, o morro Dois Irmãos e o Corcovado. Avenida Pasteur, 520, Urca. Maracanã De hora em hora, um guia leva os visitantes até a beira do gramado, arquibancadas, vestiário e hall da fama do Estádio Mário Filho. Rua Professor Eurico Rabelo, portão 16, São Cristóvão (em dias de jogos é fechado para visitas 4h antes do início da partida). Telefone para agendar a visita: (21) 2299-2941.

Jardim Botânico

Criado por Dom João VI em 1808, reúne 8 mil espécies de flores e plantas do Brasil e do mundo. Há palmeiras imperiais da época da fundação. Rua Jardim Botânico, com acesso apenas para pedestres no número 920 e para veículos e pedestres no número 1008.

Quinta da Boa Vista e Museu Nacional

O antigo Jardim Imperial, projetado na segunda metade do Século XIX pelo paisagista francês Auguste Glaziou, é hoje um dos principais locais de lazer do Rio. O parque conta com grutas, rios, lagos e canteiros. O Museu Nacional está localizado no Paço de São Cristóvão. A antiga residência da Família Imperial reúne acervo botânico, zoológico e etnológico, além de ala de arqueologia formada pelo conjunto egípcio que pertenceu a Dom Pedro I e por artefatos greco-romanos que eram da imperatriz Teresa Cristina. É cercado pelos jardins da Quinta da Boa Vista. Avenida Pedro II, entre as ruas Almirante Baltazar e Dom Meinrado, São Cristóvão. Terça a domingo, das 10h às 16h.

Lapa

Os Arcos da Lapa, com 64 m de altura e 270 m de comprimento, integravam um aqueduto erguido em 1750. Além da beleza da arquitetura, desde 1896 funciona como viaduto para os bondinhos de Santa Teresa. Os Arcos são o atrativo mais famoso, mas a Lapa abriga ainda o Passeio Público, a Escola Nacional de Música e a Igreja de Nossa Senhora da Lapa, símbolos do Rio Antigo. Desde a década de 1950, a Lapa é ponto de referência na vida cultural e noturna do Rio. Um dos gêneros mais apreciados pelos freqüentadores é o samba de raiz, que reúne sambistas da velha guarda e da nova geração em animadas rodas boêmias.

Lagoa Rodrigo de Freitas

Emoldurada pelas montanhas, fica ao pé do Cristo Redentor e em meio a alguns dos mais famosos bairros do Rio – Lagoa, Ipanema, Leblon, Gávea e Jardim Botânico. Sua orla tem parque, quadras de esportes, pista de corrida, ciclovia, quiosques de alimentação e música ao vivo, à noite.

Museu de Arte Moderna (MAM)

Abriga 6 mil obras da coleção de Gilberto Chateaubriand, uma das mais representativas da produção brasileira do Século XIX. Telas de Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Di Cavalcanti e Portinari são exibidas em revezamento, ao lado de obras de Hélio Oiticica. Avenida Infante D. Henrique, 85, Parque do Flamengo. Terça a sexta, 12h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 12h às 18h30min.

Museu Histórico Nacional

Suas 257 mil peças contam a história do Brasil desde o descobrimento até o início da República. Está lá a pena usada pela princesa Isabel para assinar a abolição da escravatura. Praça Marechal Âncora, s/ n°, Centro. Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h.

Museu Nacional de Belas Artes

No acervo de 16 mil obras, há raridades de artistas como Victor Meirelles, Rodolfo Amoedo e Eliseu Visconti. Está instalado no prédio de estilo renascentista onde funcionava a Academia de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado e domingo, 14h às 18h (visitas nos fins de semana estão suspensas enquanto durarem as obras de restauração no prédio).

Museu da República

Ocupa o Palácio do Catete, residência dos presidentes do Brasil entre 1897 e 1960, ano da inauguração de Brasília. Foi em um de seus quartos que ocorreu o suicídio do expresidente Getúlio Vargas, em 1954. Rua do Catete, 153, Catete. Terça, 12h às 17h; quarta, 14h às 17h; quinta e sexta, 12h às 17h; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h.

Teatro Municipal

Inspirado na Ópera de Paris, o prédio de 1909 foi construído com mármore, ônix, bronze, cristais, espelhos, mosaicos e vitrais importados da Europa. A decoração foi completada com pinturas e esculturas de Eliseu Visconti, Rodolfo Amadeo e Rodolfo Bernadelli. Praça Floriano, Centro. Os ingressos são vendidos nos fundos do teatro, na rua Manoel de Carvalho. Segunda a sexta, 13h às 16h.

Centro Cultural Banco do Brasil

Instalado em prédio neoclássico de 1880, abriga dois teatros, quatro salas de exposições, sala de cinema, auditório e biblioteca com 100 mil volumes, além da mostra permanente Brasil Através da Moeda. Rua Primeiro de Março, 66.

Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro

Foi construída entre 1714 e 1739 e reformada em 2006. É considerada a primeira igreja do Brasil com fachada em estilo barroco. Tem painéis de azulejos e três altares de feição rococó. Foi o lugar de batismo de integrantes da Família Real durante o Império, incluindo Dom Pedro II e a princesa Isabel. Atrás da igreja fica um museu de arte sacra. Acesso pela rua do Russel ou pela ladeira da Glória. Segunda a sexta, 9h às 12 e 13h às 17h; sábado e domingo, 8h às 12h.

Igreja Nossa Senhora da Candelária

A primeira igreja da cidade, erguida em 1630, deu lugar a uma nova, concluída em 1898. A Candelária é uma das construções religiosas mais luxuosas do Brasil, com peças em ouro e mármore em estilo neo-renascentista italiano. Praça Pio XII. Segunda a sexta, 7h30 às 16h; sábado, 8h às 12h; domingo, 9h às 13h.

Catedral Metropolitana

Prédio em forma de cone, com 75 m de altura e 106 m de diâmetro. Tem capacidade para 20 mil pessoas em pé. No subsolo, fica o Museu Arquidiocesano de Arte Sacra. Avenida República do Chile, 245, Centro.

Mosteiro de São Bento

A igreja barroca tem interior revestido de ouro, grades de jacarandá e 14 painéis pintados entre 1663 e 1700. Nas missas aos domingos, os monges entoam cantos gregorianos. Rua D. Gerardo, 68, Morro de São Bento. Diariamente, das 7h às 12h e 14h às 18h.

Ilha Fiscal

Em novembro de 1889, às vésperas da proclamação da República, o palacete recebeu os nobres que participaram do último baile do Império. Uma escuna leva os visitantes até a ilha, a partir do Espaço Cultural da Marinha. Avenida Alfred Agache, fim da Praça XV. Quinta a domingo, 13h, 14h30 e 16h.

Biblioteca Nacional

Com cerca de 15 milhões de livros, é a maior biblioteca da América Latina e a oitava do mundo. Avenida Rio Branco, 219. Segunda a sexta, 11h, 13h e 15h.

Forte de Copacabana

Palco de uma das rebeliões do Movimento Tenentista, em 1922, tem como uma das atrações os canhões alemães Krupp. Outra é a filial da tradicional Confeitaria Colombo. Praça Coronel Eugênio Franco, 01, Copacabana. Terça a domingo, 10h às 17h.

Confeitaria Colombo

Na virada do Século XIX, era o ponto de encontro de romancistas, poetas e políticos. O charme da época está preservado nos espelhos de cristal belga, nos ricos entalhes de madeira, na clarabóia e no mobiliário. Rua Gonçalves Dias, 32, Centro. Segunda a sexta, 9h às 20h; sábado e feriados, 9h30 às 17h.

Clube Naval

Vasos de porcelana chinesa, esculturas, luminárias, pinturas e móveis do Século XIX preenchem os três principais salões do prédio, que é sede de um clube de oficiais da Marinha. Avenida Rio Branco, 180. Segunda a sexta, 14h às 17h.

Paço Imperial

O prédio de 1743 foi transformado em residencial da família real portuguesa a partir de 1808, com a chegada de Dom João VI ao Rio. Palco de acontecimentos marcantes na história do país, como o Dia do Fico e assinatura da Lei Áurea, foi tombado pelo Patrimônio Histórico e transformado em centro cultural em 1985. Praça XV de Novembro, 48, Centro. Terça a domingo, 12h às 18h.

Parque Nacional da Tijuca

A maior floresta urbana do mundo replantada pelo homem divide-se em quatro núcleos. Na Serra da Carioca, estão o Corcovado e os mirantes Dona Marta, Vista Chinesa, Mesa do Imperador, Paineiras e Andaime Pequeno, com vista para a lagoa Rodrigo de Freitas. O núcleo Pedra da Gávea/Pedra Bonita atrai alpinistas e praticantes de vôo livre. Na Floresta da Tijuca, são feitas caminhadas guiadas a partir das 9h. Há restaurantes e lanchonete no local. O Museu do Açude fica nos arredores. Praça Afonso Viseu, Alto da Boa Vista, 7h às 18h.


Voltar

Rio de Janeiro

Atividades

Calçadão de Copacabana

No calçadão de Copacabana é possível encontrar todas as tribos do Rio, apreciar um dos cartões-postais mais famosos do mundo, petiscar, jantar e até participar de eventos esportivos e culturais instalados no local.

Bonde de Santa Teresa

Único bonde que continua a operar no Rio. Sai do Centro, passa sobre os Arcos da Lapa e vai até o pacato bairro de Santa Teresa, com suas casas do começo do Século XIX. Diariamente, 6h às 22h. Passeio pela

Baía da Guanabara

Há duas opções de barcos para o passeio de 2h por praias, ilhas e fortes da Baía da Guanabara. Rebocador Laurindo Pitta: Av. Alfred Agache, no Espaço Cultural da Marinha. Quinta a domingo, 13h15 e 15h15. Tel.: (21) 2233-9165. Saveiro Pirata: Marina da Glória. Diariamente, 9h30. Tel.: (21) 2225-6064.

Passeio pela Ilha de Paquetá

Tradicional e pacato recanto turístico, essa pacata ilha localizada na Baía da Guanabara atrai visitantes nacionais e estrangeiros, que a elegem para namorar, passear e se divertir. Possui infra-estrutura turística completa com hotéis, restaurantes, hospital, farmácia, mercado e policiamento. O acesso é feito a partir da Praça XV, no centro do Rio de Janeiro, por serviço de barcas, catamarãs e aerobarcos. Em Paquetá não é permitido o tráfego de carros e motos, apenas bicicletas e charretes. Barcas e aerobarcos: saída de hora em hora, a partir das 5h15, da Praça XV de Novembro, no Centro. A última saída de Paquetá é às 22h15. Barcas: (21) 2533-7524 Aerobarcos: (21) 2533-4343.


Voltar

Rio de Janeiro

Gastronomia

As opções gastronômicas são ao gosto do freguês – o visitante encontra o que quiser. Pode-se optar por comer com vista panorâmica ou ir aos lugares preferidos de celebridades que freqüentam Ipanema e Leblon. Mas há muito charme também num programa tipicamente carioca: tomar chope nos botecos.

Voltar

Rio de Janeiro

Negócios e Eventos

O Rio tem completa infra-estrutura para realização de qualquer tipo ou tamanho de evento.

Voltar

Rio de Janeiro

Eventos

Carnaval

O Carnaval é a maior e mais famosa festa da cidade onde o samba nasceu. A principal atração é o desfile das escolas de samba, nas noites de domingo e segunda-feira, mas a folia começa antes nos bairros – os blocos ganham as ruas de Ipanema, Leblon, Santa Teresa e Jardim Botânico. O sambódromo, local do desfile das escolas, fica na Avenida Marquês de Sapucaí, Cidade Nova.

Réveillon

Na virada do ano, uma espetacular queima de fogos atrai cerca de 2 milhões de pessoas a Copacabana. A partir das 18h, os acessos à praia são interditados e só táxis ou ônibus podem circular. Os shows começam no fim de tarde, em palcos espalhados pela orla.

Festival de Cinema do Rio

Realizado anualmente nos meses de setembro e outubro, o Festival do Rio reúne os vencedores de alguns dos eventos internacionais mais expressivos – Oscar, Cannes, Veneza... São mais de 300 filmes, muitos deles inéditos, além de debates e palestras.


Voltar

Rio de Janeiro

Arredores

NITERÓI

Niterói, com 475 mil habitantes, está ligada à cidade do Rio de Janeiro por uma ponte de 13 km sobre a Baía da Guanabara. A cidade reúne diversificada beleza natural, parques e patrimônio histórico e arquitetônico, entre eles um dos principais complexos de fortalezas do país. A maior é a de Santa Cruz, construída sobre uma rocha, a primeira a ser erguida para proteger a Baía da Guanabara dos piratas no período colonial. O conjunto arquitetônico inclui o Museu de Arte Contemporânea (MAC), com projeto de Oscar Niemeyer que lembra um disco voador, e o Teatro Popular. O litoral do município é muito apreciado por suas praias. Niterói tem cerca de 1.100 leitos de hospedagem, entre hotéis, pousadas e resorts.

PRINCIPAIS ATRATIVOS

Praias Camboinhos e Icaraí têm muitos restaurantes e quiosques especializados em frutos do mar. Itacoatiara é a praia dos surfistas. As orlas mais tranqüilas são a Prainha, Praia do Sossego e Piratininga. A principal praia urbana de Niterói é Icaraí, com calçadão para caminhadas, espaços para esportes e belíssima vista para parte do Rio.

Ponte Rio-Niterói Com 13.290 m de extensão, dos quais 8.836 m sobre o mar, tem altura de 72 m. Inaugurada em 1974, é considerada um grande feito da engenharia nacional.

Fortaleza de Santa Cruz Primeira fortaleza construída na Baía da Guanabara, foi erguida sobre uma rocha a partir de 1555 para proteger a entrada do Rio de Janeiro durante os períodos colonial e imperial, com o auxílio de oito fortes no entorno. A vista da baía e da cidade do Rio é privilegiada. Administrada pelo Exército, tem somente a metade aberta à visitação. Estrada Eurico Gaspar Dutra, s/ n°, Jurujuba. Terça a domingo e feriados, 9h às 17h.

Museu de Arte Contemporânea (MAC) O prédio foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Construído sobre o Mirante da Boa Viagem, o museu permite apreciar as exposições de arte observando uma belíssima panorâmica. Foi inaugurado em setembro de 1996. Mirante da Boa Viagem, s/ n°, Boa Viagem. Terça a domingo, 10h às 18h.

Teatro Popular Projetado por Oscar Niemeyer, tem traços únicos, em curvas, e abriga espaço para shows. Juntamente com o MAC e a Praça JK, integra o Caminho Niemeyer, projeto de revitalização do Centro de Niterói. Avenida Visconde do Rio Branco, s/ n°, Centro.

Solar do Jambeiro O solar foi construído em 1872 pelo português Bento Joaquim Alves Pereira. Tem fachadas revestidas de azulejos portugueses e reúne um dos mais importantes conjuntos de azulejos do Século XIX existentes no Brasil. Rua Presidente Domiciano, 195, São Domingos. Terça a domingo, 13h às 18h.

Parque da Cidade Reserva biológica e florestal, localizada no Morro da Viração, com 270 m. Oferece vista panorâmica para as praias de Niterói, a Baía da Guanabara e o Rio de Janeiro. Possui uma rampa para a prática do vôo livre. Estrada da Viração, São Francisco. Segunda a sexta, 9h às 18h (19h, no horário de verão).

Parque Ecológico Darcy Ribeiro Mata Atlântica nativa, cachoeira, lago, gruta e caverna. Caminhada de 2h30 por trilhas íngremes e difíceis. Não é aconselhável fazer o passeio sem o acompanhamento de um guia. Acesso pelo Bairro do Cantagalo, atrás do Cemitério Parque da Colina.

BARRA DO PIRAÍ

Localizado no Sul fluminense, com 95 mil habitantes. As principais atrações são fazendas do Ciclo do Café. As fazendas São João da Prosperidade, Taquara e Aliança só recebem grupos. As duas primeiras preservam móveis e objetos de época, enquanto a Aliança, que produzia um dos melhores cafés do mundo no Século XIX, tem grande estrutura de beneficiamento, com engenho, terreiros para secagem e tulhas. Outras três fazendas aceitam hóspedes. Na Ponte Alta, há quartos espaçosos na antiga senzala e apresentação de saraus históricos. A Ribeirão oferece boa infra-estrutura e centro de treinamento para executivos. A Arvoredo reúne atrativos como quadras esportivas, arvorismo, açude com toboágua e cabo aéreo, além de saraus históricos. Acesso: BR-465, BR-116, RJ-145.

VASSOURAS

Conhecido como Terra dos Barões, o município fica no Vale do Paraíba, no Sul fluminense, e tem 33,5 mil habitantes. Seus principais atrativos são as casas e prédios históricos que serviam de residência para os antigos barões do café. A chácara Casa da Hera virou museu. Outra atração é o conjunto arquitetônico da Praça Barão de Campo Belo. Na zona rural fica uma das mais bonitas fazendas da região, a do Secretário, que já serviu de cenário para minisséries de TV. Cachoeira do Mato Dentro, Cachoeira Grande, Mulungu Vermelho e São Fernando são outras fazendas que mantêm móveis de época e agendam visitas. A Galo Vermelho, que recebe hóspedes, tem boa infra-estrutura de lazer. Acesso: BR-465, BR-116 e RJ-127.

VALENÇA/CONSERVATÓRIA

Conhecida como Capital da Seresta, Conservatória é um distrito de Valença no qual as antigas serestas ainda são realizadas regularmente nas noites de sexta-feira e sábado. Nestes dias, por volta das 23h, um grupo de violonistas e cantores sai às ruas acompanhado por dezenas de visitantes. Além de bares e restaurantes, lojas de artesanato e museus ficam abertos durante a noite. Os museus são dedicados à seresta e a grandes nomes da música, como Vicente Celestino, Guilherme de Brito, Nelson Cavaquinho e Sílvio Caldas. A rede hoteleira conta com hotéis e pousadas na região central e fazendas na zona rural. Acesso: via BR-465, BR-116 e RJ-145.

RIO DAS FLORES

Centenárias fazendas de café são o grande atrativo de Rio das Flores, que está a 181 km do Rio. Pelo menos sete fazendas agendam visitas e três recebem hóspedes. A Paraíso tem imponente sede de dois andares. Construída em 1845, mantém mobília e decoração originais, além de antigo engenho de café. As fazendas de Santo Antônio, de Campos Elíseos e da União foram reformadas para receber visitas e hóspedes. Há passeios a cavalo e saraus com funcionários vestidos com figurinos do Século XIX. A rede hoteleira inclui pousadas. Acesso: BR-465, BR-116 e RJ-145.

RESENDE/VISCONDE DE MAUÁ

Localizado a 168 km do Rio de Janeiro, o município de Resende tem 120 mil habitantes e belas paisagens pontuadas de matas, cachoeiras, rios e trilhas. Proporciona a prática de montanhismo, circuitos off road, canoagem, vôo livre e cavalgadas. Seu Centro possui considerável patrimônio histórico. Há boa infra-estrutura hoteleira e gastronômica, o que torna a cidade um destino de negócios e eventos. Visconde de Mauá é um distrito de Resende. Seu conjunto de vilas – Mauá, Maringá e Maromba – se estende também pelos municípios de Itatiaia (RJ) e Bocaina de Minas (MG). A região fica a 1.200 m de altitude, numa área de preservação ambiental da Serra da Mantiqueira. Tradicional reduto de hippies, hoje conta com confortável infra-estrutura de hospedagem, bares e restaurantes. Há dezenas de trilhas e cachoeiras nos vales do Pavão, do Alcantilado, das Cruzes, da Grama, das Flores e de Santa Clara. Acesso pela BR-116 (Via Dutra).

ITATIAIA/PENEDO

Itatiaia, a 176 km do Rio de Janeiro, é a porta de entrada para o Parque Nacional de Itatiaia, na Serra da Mantiqueira, o mais antigo do Brasil, criado em 1937. Com 31 mil habitantes, ganhou autonomia somente em 1988, quando foi desmembrado de Resende. O povoado que lhe deu origem, no entanto, data de 1839. A região conheceu a riqueza durante o Ciclo do Café, no qual predominavam as grandes fazendas. Penedo é um distrito de Itatiaia. Muitas das atrações do parque estão na sua área, e o local é conhecido por abrigar a maior colônia de descendentes de finlandeses no Brasil, instalada em 1929. Acesso pela BR-116 (Via Dutra).

MANGARATIBA / Costa Verde

Localizada a 85 km do Rio, Mangaratiba é porta de entrada da região turística da Costa Verde. Suas mais de 100 praias têm areias claras, mar azul e tranqüilo, estão abrigadas em uma grande baía e exibem como cenário a Mata Atlântica. No município há cerca de 30 ilhas e dezenas de cachoeiras. A cidade, de 30 mil habitantes, é muito procurada para a prática de mergulho, pesca esportiva, passeios de escuna, trilhas e esportes radicais. Acesso pela BR-101.


Voltar

Rio de Janeiro

Acessos

Por via rodoviária

De São Paulo: BR-116 (Dutra) ou BR-101 (Rio-Santos).
De Belo Horizonte ou Brasília: BR-040.

Por via aérea

Vôos regulares partem das principais cidades do país.

Distâncias do Rio de Janeiro

São Paulo: 429 km
Belo Horizonte: 444 km
Brasília: 1.148 km
Barra do Piraí: 130 km
Vassouras: 125 km
Valença: 142 km
Rio da Flores: 181 km
Resende: 168 km
Itatiaia: 176 km
Mangaratiba: 85 km


Voltar