Rio de Janeiro

Área 43.696km²
(0,5% do território nacional)
Habitantes 15.383.407
(8,5% da população nacional)
Capital Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Petrópolis e região

Localizada na Serra dos Órgãos, a 800 metros acima do nível do mar e a apenas 66 km da cidade do Rio de Janeiro, Petrópolis foi criada por Dom Pedro II, em 1843. Era a residência de verão onde a família real se refugiava em temperaturas mais amenas.A região ganhou ares europeus com a vinda dos imigrantes, principalmente alemães, contratados para as primeiras obras, entre elas o Palácio Imperial. Hoje o palácio é o museu mais visitado do país. Diante de seu jardim ficam as charretes de passeio que levam turistas por ruas largas e arborizadas entre os palacetes e mansões do centro histórico.

Outros atrativos são o Palácio de Cristal, a Catedral São Pedro de Alcântara e a Casa de Santos Dumont. Em bairros próximos ficam o Palácio Quitandinha – antigo hotel e cassino com enormes salões – e a Casa do Colono, construída em 1847 por imigrantes alemães.

Com 310 mil habitantes, a cidade tem boa infra-estrutura turística, com cerca de 3,5 mil leitos de hospedagem, incluindo pousadas aconchegantes e hotéis de alto padrão, alguns deles com espaços para grandes eventos, excelentes bares e restaurantes – são 175 estabelecimentos, concentrados nos distritos de Itaipava e Araras, com os sabores da culinária européia e asiática. A 19 km do centro, Itaipava concentra também o agito da temporada com seus bares e casas noturnas.

Petrópolis e região

Principais Atrativos

Museu Imperial

O Palácio em estilo neoclássico foi construído entre 1845 e 1854 para ser a residência de verão de Dom Pedro II. A luxuosa instalação abriga cetro, manto e coroa do imperador, além de mobiliário, louças, jóias, instrumentos musicais e quadros, entre eles inúmeros retratos de Dom Pedro II. Em um anexo onde ficava a antiga senzala (os poucos escravos do palácio eram assalariados), estão expostas carruagens e liteiras. Possui ainda um dos mais importantes arquivos históricos do Brasil, com documentos, gravuras, mapas e fotografias. O jardim tem cerca de 100 espécies de plantas e árvores. Rua da Imperatriz, 220, Centro. Terça a domingo, 11h às 18h.

Catedral de São Pedro de Alcântara

Construção em estilo neogótico francês, abriga os restos mortais de Dom Pedro II, dona Teresa Cristina, Conde d'Eu e Princesa Isabel. Rua São Pedro de Alcântara, 60, Centro. Segunda, das 8h às 12h; terça a domingo, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Casa de Santos Dumont

Também chamada de Encantada, foi residência de verão de Santos Dumont, o pai da aviação. A construção de 1918 exibe, além de objetos pessoais, duas criações do inventor: o chuveiro e a escada, que, por ser muito íngreme, tem degraus para apenas um dos pés. Rua do Encanto, 22, Centro. Terça a domingo, 9h30 às 17h.

Casa do Colono Alemão

Construída com paredes de pau-apique em 1847, era a residência da família do alemão Johan Kaiser, um dos primeiros colonizadores europeus da região. Expõe objetos da colonização durante o Império. Rua Cristóvão Colombo, 1.034, Castelânea. Terça a domingo, 9h30 às 17h.

Palácio Quitandinha

Com amplos salões inspirados nos filmes de Hollywood, o palácio foi erguido em 1944. Projetado em estilo normando, abrigava o maior cassinohotel da América do Sul. Dois anos depois, em 1946, o presidente Eurico Gaspar Dutra proibiu o jogo no Brasil e o hotel faliu. O prédio foi restaurado em 1989, quando parte foi transformada em condomínio residencial e parte aberta à visitação. O cassino funcionou no salão Mauá, uma cúpula com 30 m de altura e 50 m de diâmetro. Avenida Joaquim Rolla, 2, Quitandinha. Terça a domingo, 9h às 17h.

Palácio de Cristal

Construído na França em 1879 em estrutura pré-moldada de ferro, a pedido do Conde d'Eu, marido da Princesa Isabel. Foi inaugurado em 1884 para ser um local de festas e hoje é um dos cartões-postais de Petrópolis. Rua Alfredo Pachá, s/nš, Centro. Terça a domingo, 9h às 18h30.

Palácio Rio Negro

Construído em 1889 pelo Barão do Rio Negro, foi comprado pelo Estado do Rio de Janeiro para servir de residência de verão aos presidentes da República (e assim funcionou de 1903 a 1969). Em 1997, Fernando Henrique Cardoso voltou a utilizá-lo. Avenida Koeler, 255, Centro. Visitação externa.

Palácio Amarelo

Foi residência do Barão de Guaraciaba e é sede da Câmara Municipal. Praça Visconde de Mauá, 89, Centro. Segunda a sexta, 9h às 18h.


Voltar

Petrópolis e região

Atividades

Passeio de charrete

Os condutores de charrete percorrem as principais construções do centro histórico, com a opção de parar ou não para visitar as atrações. Saídas em frente ao Museu Imperial.

Parque Nacional da Serra dos Órgãos

O parque tem trilhas para trekking, cachoeiras, rochas para escalada e vista panorâmica nos campos de altitude. A travessia Petrópolis-Teresópolis é a melhor maneira de conhecer o parque, mas exige preparo. São 43 km percorridos em três ou quatro dias. Para entrar no parque é preciso pagar uma taxa e todas as trilhas devem ser feitas com guia. Acesso pela estrada do Bonfim.


Voltar

Petrópolis e região

Eventos

Festa do Colono Alemão (Bauernfest)

Evento que celebra a colonização alemã em Petrópolis, é realizado em junho nos arredores do Palácio de Cristal, com apresentações de danças folclóricas, comidas típicas e desfiles no centro histórico.

Petrópolis Gourmet

Realizado em novembro, o festival gastronômico envolve diversos restaurantes, com a preparação de pratos especiais. Há exposição de produtos rurais.

Serenata Imperial

Apresentação de grupo de seresteiros com repertório de MPB que ocorre durante todo o ano. Realizada na última quinta-feira do mês, às 20h, no Palácio de Cristal, no centro histórico, e no último sábado do mês, no Shopping Vilarejo, às 19h.


Voltar

Petrópolis e região

Arredores

TERESÓPOLIS

Conhecida como capital do montanhismo, esta tranqüila cidade de 151 mil habitantes fica encravada na Serra do Mar. Uma das suas atrações mais procuradas pelos visitantes é o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, e suas piscinas naturais, cachoeiras e trilhas de extensão e grau de dificuldade variados. Lá fica o famoso pico Dedo de Deus, com 1.692 m, e vários mirantes naturais, como a Pedra do Sino, o ponto mais alto do parque, com 2.275 m. Também em Teresópolis está o recém- criado Parque Estadual dos Três Picos – em 2002. Abrange os municípios de Teresópolis, Nova Friburgo, Guapimirim, Silva Jardim e Cachoeiras de Macacu – onde estão dois terços de sua área. É habitat de espécies ameaçadas como o porco do mato, a lontra, a jaguatirica e o gavião-pega-macaco. O parque tem áreas para piquenique, balneários, trilhas e rotas para escaladas. Teresópolis tem boa infra-estrutura de hospedagem – em torno de 4 mil leitos, entre hotéis e pousadas. Vários hotéis dispõem de locais para realização de eventos. Alguns se localizam na área rural. A cidade conta com cerca de 140 bares e restaurantes especializados nas mais diferentes culinárias, como russa, francesa e portuguesa. Acesso por via rodoviária a partir de Petrópolis pelas rodovias RJ-107 e BR-495.

NOVA FRIBURGO

Com 178 mil habitantes, localizada a 68 km de Teresópolis, Nova Friburgo faz parte do circuito turístico da região serrana fluminense. Na estrada que liga as duas cidades fica o conjunto montanhoso dos Três Picos, um dos melhores pontos de escalada da região, e o Jardim do Nêgo, ateliê a céu aberto do artista Geraldo Simplício com esculturas de barro nos barrancos da propriedade. Um roteiro leva ao Pico da Caledônia, que tem 2.219 m de altura e é o ponto mais alto do município. A Pedra do Cão Sentado, com trilha que passa por 18 cavernas, é bastante apreciada para ecoturismo. Outras opções para os aventureiros e amantes da natureza são o arvorismo – em Rio Bonito, no distrito de Lumiar –, o rafting no rio Macaé, passeios a cavalo e escaladas em rocha. Há cerca de 5 mil leitos de hospedagem, entre hotéis, pousadas e hotéis- fazenda. Na zona urbana, os destaques são o teleférico do Morro da Cruz – com 1.450 m de extensão em dois estágios, é um dos maiores do país –, os pólos de moda íntima do bairro Olaria e a Ponte da Saudade. O distrito de Mury é conhecido pela boa gastronomia. A cidade tem aproximadamente 80 bares e restaurantes, com casas especializadas em carnes exóticas, cozinha alemã, suíça, francesa e mineira.


Voltar

Petrópolis e região

Acessos

Por via rodoviária

Do Rio de Janeiro: BR-040.
De São Paulo: BR-116 (Via Dutra), depois BR-040.
De Belo Horizonte: BR-040.

Por via aérea

Há vôos regulares para o Rio de Janeiro.

Distâncias de Petrópolis

Rio de Janeiro: 66 km
São Paulo: 463 km
Belo Horizonte: 376 km
Teresópolis: 55 km
Nova Friburgo: 120 km



Voltar