Pernambuco

Área 98.311km²
(1,2% do território nacional)
Habitantes 8.413.593
(4,6% da população nacional)
Capital Recife

Pernambuco

Fernando de Noronha

Fernando de Noronha é uma rara unanimidade. Todos que a conhecem, e mesmo aqueles que ainda sonham conhecê-la, concordam: algumas das mais belas praias brasileiras ficam no arquipélago. Não por acaso, Noronha tem fama – justa! – de ser um vislumbre do paraíso...

Formado por 21 ilhas, rochedos e ilhotas que são o topo das montanhas de uma cordilheira de origem vulcânica, o arquipélago tem, no total, 26 km². A ilha principal, com 17 km², concentra toda a infraestrutura. O clima é tropical, com temperatura média anual de 25,4 C. Fernando de Noronha fica a 345 km da costa e a 545 km de Recife, distância percorrida em aproximadamente 1h30 de avião.

Em relação às belezas naturais, nada mudou desde que o arquipélago foi descoberto em 10 de agosto de 1503 por Américo Vespúcio.

Trata-se de um caso exemplar de turismo sustentável, em que a presença humana não interfere no espetáculo da natureza. As praias do Leão e a do Sancho são pontos de desova de tartarugas marinhas, enquanto a Baía dos Golfinhos é um dos melhores locais de observação desta espécie no mundo.

Os 2,1 mil habitantes vivem basicamente do turismo. Há cerca de 50 bares e restaurantes, nos quais é possível encontrar desde comida caseira até pratos internacionais, e 1,4 mil leitos na rede de hospedagem, composta predominantemente por residências convertidas em pousadas. As águas transparentes e calmas do arquipélago se tornaram referência para adeptos do mergulho, enquanto as praias agitadas são freqüentadas por surfistas.

Além de todos encantos naturais, ruínas de 10 fortes construídos no Século XVIII integram o patrimônio arqueológico de Noronha e são um atrativo a mais para os visitantes.

Fernando de Noronha

Principais Atrativos

Praias

Entre as praias de mar calmo, boas para banho, estão a do Cachorro, do Americano, do Bode, e de Atalaia, além da Baía Sueste, Baía dos Porcos e Baía do Sancho, essas últimas consideradas duas das mais belas enseadas do Brasil. Para quem prefere mar agitado ou pretende surfar, boas opções são as praias da Cacimba do Padre e do Boldró. Em algumas, como a do Meio, Quixabinha e da Conceição, a maior ou menor agitação das ondas depende se a maré está alta ou baixa.

Baía dos Porcos

Diferencia-se pela estreita faixa de areia de coloração amarelada e pelo paredão de pedra preta. Há piscinas naturais formadas pelos arrecifes. O acesso é difícil, por meio de trilhas escorregadias, mas o esforço é recompensado pela beleza única da paisagem. Um dos cartões-postais mais conhecidos de Fernando de Noronha, a Ilha Dois Irmãos, fica bem ao lado. Morro do Pico Com 321 m, é o ponto mais alto da ilha, topo de uma montanha submersa. Ao seu redor é comum encontrar exemplares da fauna e da flora de Fernando de Noronha.

Mirantes

Algumas praias do arquipélago têm restrições de acesso. A maioria delas pode, no entanto, ser apreciada dos mirantes da Ponta das Caracas, Buraco da Raquel, Ponta da Air France (onde está localizado o Espaço Cultural Air France), Praia da Biboca, Baía dos Golfinhos e Ponta da Sapata.

Baía dos Golfinhos

É um dos melhores lugares do mundo para observação da espécie, tal a regularidade com que os golfinhos aparecem. O espetáculo deve ser acompanhado do mirante localizado no alto da baía, já que o acesso direto é proibido. O melhor momento do dia para a observação é no início da manhã, entre 6h e 8h.

Forte Santo Antônio

Construído em 1737, tem a forma de um quadrilátero irregular que abrigava 10 conjuntos de artilharia projetados para defender a enseada de Santo Antônio. Rua Joaquim Ferreira.

Fortaleza Nossa Senhora dos Remédios

Localizada no principal núcleo urbano do arquipélago, a maior fortificação de Noronha foi reconstruída pelos portugueses no Século XVIII. A primeira Fortaleza dos Remédios havia sido erguida em 1629 pelos holandeses em função de o local reunir condições estratégicas: estar próximo a correntes d’água (o riacho Mulungu e outras nascentes); ser de fácil acesso à Enseada do Cachorro, que servia eventualmente de ancoradouro para as naus; e possuir a nascente de água potável transformada depois na Bica do Cachorro. Estrada Velha do Porto, s/ n°.

Forte São Pedro do Boldró

Um dos mais antigos fortes do sítio arqueológico de Noronha, possui forma de trapézio e tinha como função proteger o “mar de dentro”, espaço compreendido entre os morros dos Dois Irmãos e do Pico. Alameda do Fortim.

Forte Nossa Senhora da Conceição

Construído para defender a enseada da Praia do Meio e da Conceição, em 1737, abrigou um hospital no Século XIX. Estrada da Praia do Meio.

Forte São João Batista dos Dois Irmãos

Fortificação construída em meados do Século XVIII, em forma de trapézio, tinha como função proteger a Vila da Quixaba. Forte São José Além de guardar a Baía de Santo Antônio, tinha a função de impedir o desembarque nas ilhas Rasa, Rata, do Meio e Sela Gineta. Foi erguido em 1761.

Forte São Joaquim do Sueste

Construção do Século XVIII, tinha a missão de proteger a Baía do Sueste.

Reduto Sant'Ana

Construído no Século XVIII, foi desativado menos de 50 anos depois para abrigar o Quartel da Marinha. Possui uma rampa que dá acesso à Praia do Cachorro, o que permitia que fosse usado como porto.

Casa de Banho

Depósito arqueológico intacto, foi banho público dos presidiários no Século XIX e lavanderia comunitária no Século XX.

Igreja Nossa Senhora dos Remédios

Principal templo católico de Fernando de Noronha, foi concluída em 1772. A última restauração ocorreu em 1988.


Voltar

Fernando de Noronha

Atividades

Mergulho

Não é exagero afirmar que Fernando de Noronha é um dos melhores lugares do mundo para a prática de mergulho, tamanha a transparência das águas – que chega a alcançar 50 m – e a variedade de espécies que podem ser observadas, incluindo tartarugas, tubarões e vários tipos de peixe. Um dos pontos privilegiados é a Baía do Sancho, com bancos de coral repletos de vida marinha. Operadoras oferecem serviços tanto para iniciantes quanto para mergulhadores experientes. O melhor período é entre agosto e novembro, com auge normalmente em setembro.

Surfe

O melhor período para surfar em Fernando de Noronha é entre dezembro e março, quando as ondas das praias mais agitadas alcançam, em média, 2 m de altura, podendo eventualmente chegar ao dobro do tamanho.

Passeio a cavalo

É uma boa forma de percorrer com agilidade, mas sem pressa, alguns dos pontos mais interessantes de Fernando de Noronha. O trajeto de 4h passa por diversos mirantes.

Voltar

Fernando de Noronha

Acessos

Por via aérea

Vôos regulares partem de Recife e Natal.

Distâncias de Fernando de Noronha

Recife: 545 km
Natal: 340 km


Voltar