Goiás

Área 340.086km²
(4% do território nacional)
Habitantes 5.619.917
(3,1% da população nacional)
Capital Goiania

Goiás

Goiás

Fundada em 1727 por bandeirantes, expedicionários que desbravaram o interior brasileiro a partir do Século XVI, Pirenópolis preserva muito de sua história, tanto o patrimônio arquitetônico quanto as tradições culturais. O nome é uma menção à proximidade com a Serra dos Pireneus, em torno da qual se desenvolveu. Seus prédios coloniais e ladeiras pavimentadas com pedras há dois séculos testemunham a Cavalhada, festa celebrada todos os anos, que hoje é um dos maiores eventos do gênero no Brasil – reúne milhares de turistas sempre 50 dias depois da Páscoa.

Considerada berço da cultura goiana, foi a primeira cidade a possuir obras sacras; também ali foram construídos a primeira biblioteca e o primeiro cinema do estado. Pirenópolis é cidade encantadora, com bons hotéis, pousadas charmosas e restaurantes aconchegantes que servem pratos da comida regional. Há também uma rua completamente dedicada ao lazer – bares com mesas ao ar livre que funcionam desde o fim da manhã até perto da meia-noite – e um comércio sofisticado onde é possível garimpar objetos de arte e artesanato de toda a região Centro-Oeste e de estados de outras regiões, como Minas Gerais e Tocantins, além de criações muito originais produzidas por artistas locais. Passear por suas ruas é um programa gratificante. Em decorrência da proximidade com Brasília e Goiânia, recebe um fluxo constante de visitantes, especialmente nos fins de semana. Tem um bom centro de informações e muitas operadoras de ecoturismo.

Pirenópolis

Principais Atrativos

Conjunto arquitetônico

Entre as construções que compõem o centro histórico de Pirenópolis estão a Igreja da Matriz Nossenhora do Rosário, cuja construção foi concluída em 1732; a Igreja de Nossa Senhora do Carmo (1750); a Igreja do Bom Fim (1754), e o Teatro Municipal (datado de 1899, ainda é utilizado para espetáculos variados). Os prédios históricos estão concentrados em uma área pequena, que pode ser percorrida a pé, com calma e atenção, num dia.

Parque dos Pireneus

Localizado a 20 km do centro, na Serra dos Pireneus, a área de preservação ambiental abriga formações rochosas datadas de milhões de anos.

Pico dos Pireneus

O ponto mais alto da região, com 1.385 m de altitude, oferece uma linda vista panorâmica. Preserva uma capela devotada à Santíssima Trindade.

Cachoeiras

Nos arredores da cidade há mais de 20 cachoeiras, a maior parte localizada em propriedades particulares, que cobram ingresso dos visitantes.


Voltar

Pirenópolis

Atividades

Rafting

Praticado no Rio do Peixe, entre janeiro e março.

Tirolesa, Escalada e Cavalgada

Além das trilhas nas cachoeiras e do rafting, os aventureiros dispõem de uma programação variada: uma tirolesa com quase 600 m de comprimento, conhecida na região como “o vôo dos Pireneus”; cavalgadas com três horas de duração; e escaladas em rochas de até 100 metros de altura.


Voltar

Pirenópolis

Gastronomia

A culinária da região inclui delícias como o empadão goiano e o arroz com pequi, fruto nativo do Cerrado. Vários bares e restaurantes estão concentrados na Rua do Lazer, notório ponto de encontro de moradores e visitantes.

Voltar

Pirenópolis

Eventos

Cavalhada / Festa do Divino

O ponto alto é a encenação da luta entre mouros e cristãos à época das Cruzadas, feita por cavaleiros vestidos a caráter. Durante os 12 dias de festa – sempre 50 dias depois da Páscoa – realizam-se rituais como a escolha do Imperador do Divino, a procissão, a coroação, tiros de canhão e queima de fogos. Indumentárias e utensílios usados na festa ao longo dos anos podem ser vistos no Museu da Cavalhada, um empreendimento particular.

Festa do Morro

A festa surgiu em decorrência da romaria da Santíssima Trindade, quando devotos levavam a imagem da santa até o Pico dos Pireneus, sempre no primeiro dia de lua cheia no mês de julho. As famílias depois acampavam ali para celebrar e apreciar as estrelas. Embora mantenha o caráter religioso, hoje a festa tem a participação de jovens em busca de diversão e contato com a natureza, pois se trata da única semana do ano em que é permitido acampar no local.


Voltar

Pirenópolis

Artesanato

Panelas, potes e figuras de barro, cestas e balaios de palha, tecidos rústicos nas mais variadas utilizações, as tradicionais bonecas goianas, em pano e porongo, objetos de metal e vidro... Os artistas locais têm uma produção original e, em decorrência do fluxo turístico constante, as lojas são muitas, algumas com objetos bastante sofisticados, e as opções não se esgotam no artesanato típico.

Voltar

Pirenópolis

Acessos

Por via rodoviária

De Brasília: BR-070
De Goiânia: BR-060, BR-153, depois GO-431

Distâncias de Pirenópolis

Goiânia: 125 km
Brasília: 182 km


Voltar