Bahia

Área 564.692km²
(6,6% do território nacional)
Habitantes 13.815.334
(7,6% da população nacional)
Capital Salvador

Bahia

Chapada Diamantina / Lençóis

Localizada em meio ao sertão baiano, a 400 km de Salvador, a Chapada Diamantina ocupa uma área de 152 mil hectares e abrange mais de 50 municípios – os principais são Lençóis, Mucugê, Andaraí, Palmeiras e Ibicoara. Vales, serras, paredões de até 1 mil m de altura, lagos, rios, grutas e cachoeiras compõem o cenário de uma região que possui uma das maiores diversidades vegetais do planeta, com 1,3 mil espécies de plantas.

Lençóis, localizada na Serra do Sincorá em meio a cânions e cachoeiras, preserva casario colonial e ruas com calçamento de pedras. O conjunto arquitetônico tombado pelo IPHAN inclui a igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário, a mansão da família Sá – que hoje abriga a prefeitura – e o Museu Afrânio Peixoto, com objetos do médico e escritor nascido na cidade. No auge do Ciclo do Diamante, Lençóis chegou a abrigar um consulado francês que funcionava também como entreposto onde era possível fazer negócios diretamente com compradores europeus.

Povoada inicialmente pelos tropeiros que abasteciam os garimpos de ouro e diamantes, nos séculos XVIII e XIX, a Chapada foi elevada à condição de Parque Nacional em 1985. Casarios como o de Lençóis e pinturas rupestres como as encontradas na Serra da Parida estimulam o turismo cultural.

A região oferece boa rede de hospedagem e gastronomia e estrutura para a realização de passeios e a prática de esportes como off road, mountain bike, rapel e trekking – são mais de 40 trilhas de todos os níveis de dificuldade. As estradas que cortam a Chapada são de terra e algumas exigem veículo 4X4.

Chapada Diamantina / Lençóis

Principais Atrativos

Morro do Pai Inácio

O morro oferece a mais bela vista da Chapada. Para chegar ao topo é possível rodar de carro boa parte do trajeto e depois seguir por uma trilha bastante íngreme por cerca de 40 min. As belas paisagens do caminho podem ser apreciadas com mais calma por quem se dispõe a percorrer uma outra trilha, com 18 km, que exige 6h de caminhada.

Gruta da Pratinha

Destaque entre as cerca de 100 grutas existentes na Chapada, tem acesso a nado. Os guias acompanham os visitantes até 170 m gruta adentro.

Poço Encantado

Localizado em uma caverna, o poço atrai milhares de visitantes por uma característica peculiar: em determinados períodos do dia – que variam de acordo com a época do ano – a incidência do sol sobre a água gera uma luz azulada, o que concede ao lugar uma beleza invulgar.

Vale do Paty

A mais conhecida trilha da Chapada tem 50 km em meio a um cenário deslumbrante, com cânions, rios e rica vegetação. Liga o Vale do Capão, em Caeté-açu, à cidade de Andaraí. Pode ser percorrida em três dias, com opção de fazê-la em menos tempo a cavalo. Para dormir, pode-se acampar ou recorrer a hospedagem em casas de moradores.

Pico das Almas

Para chegar ao ponto mais alto da Chapada e um dos mais altos do Nordeste, com 1.958 m de altitude, percorre-se um trajeto de cerca de 3h repleto de orquídeas, bromélias e formações de quartzito.

Pinturas rupestres

Descobertas recentemente, as pinturas rupestres da Serra da Parida, com cerca de 8 mil anos, estão dispostas ao longo de um extenso trecho, a 36 km do Centro de Lençóis.

Marimbus

Chamado de “Pantanal da Chapada”, Marimbus é uma extensa área alagada com lagoas, rios e olhosd’água. Passeio de barco permite a observação de espécies da fauna – aves, jacarés – e da flora – vitórias- régias e plantas nativas.


Voltar

Chapada Diamantina / Lençóis

Atividades

Esportes

A Chapada Diamantina é propícia à prática de cavalgada, trekking, rapel, snorkelling, mountain bike, off road, rafting, canyoning e balonismo. Todas as operadoras da região – e também muitos hotéis e pousadas – oferecem diversas opções de passeios e atividades.

Voltar

Chapada Diamantina / Lençóis

Gastronomia

A gastronomia local inclui cardápio internacional, pratos de diversas etnias e itens da culinária do garimpo – destaque para o cortado de palma servido com arroz, feijão, peixe ou carne de sol e godó de banana. Os bares e restaurantes da Chapada servem ainda a apreciada cachaça artesanal produzida na região.

Voltar

Chapada Diamantina / Lençóis

Artesanato

O artesanato da Chapada é bastante eclético. Entre os itens mais apreciados estão artigos em pedras preciosas e semipreciosas, cachaça artesanal, ourivesaria, peças em couro e metais. As mandalas produzidas na Chapada são bastante procuradas. Encontram-se objetos artesanais em todas as cidades da região – destaque para Lençóis e Rio de Contas.

Voltar

Chapada Diamantina / Lençóis

Arredores

ANDARAÍ

Casarões coloniais dos barões do diamante erguidos no Século XIX formam o principal item do patrimônio histórico-cultural de Andaraí, distante 100 km de Lençóis e 420 km de Salvador. A cidade tem muitas trilhas, que servem de porta de entrada para os atrativos naturais da Chapada.

IGATU

Distrito de Andaraí, foi um dos maiores núcleos de garimpo durante o auge do Ciclo do Diamante, no Século XIX. Nos tempos áureos, chegou a abrigar mais de 6 mil pessoas, além de cabarés, cassinos, lojas, cartório e cinema. Os atuais moradores – cerca de 400 – vivem em um vilarejo ao lado da antiga zona urbana, abandonada com o esgotamento do garimpo. Os próprios garimpeiros chegaram a destruir ruas inteiras em busca dos últimos diamantes, dando início aos 7 km de ruínas que hoje atraem visitantes.

MUCUGÊ

O Ciclo do Diamante do Século XIX se iniciou em Mucugê, situada a 1 mil m de altitude, em meio às serras da Chapada Diamantina, onde as primeiras pedras foram encontradas no Rio Cumbuca, em 1844. O conjunto arquitetônico do município inclui casas de pedra, igrejas e um cemitério bizantino, o único da América, construído em meados do Século XIX. Mucugê está a 130 km de Lençóis.

PALMEIRAS

Localizada a 45 km de Lençóis e a 400 km de Salvador, a cidade abriga construções preservadas do tempo do Ciclo do Diamante, como o Palacete dos Alcântaras e a Igreja do Bom Jesus.

VALE DO CAPÃO

Distrito de Palmeiras, é um pólo de ecoturismo, com hotéis e pousadas que preservam o ambiente rural e produzem agricultura orgânica e apicultura. A 2h de caminhada do vilarejo ficam os Gerais do Vieira, altiplano de onde se tem uma vista panorâmica do Vale do Paty.

IBICOARA

A exemplo das demais cidades da região, Ibicoara também surgiu durante o Ciclo do Diamante. Hoje, é um dos principais pólos produtores de hortigranjeiros do Nordeste – destaque para o cultivo de café e batata – e abriga dois atrativos importantes da Chapada Diamantina: as cachoeiras do Buracão, com 80 m de queda, utilizada para a prática de rapel (acessível por uma trilha que leva uma hora para ser percorrida), e a da Fumaça, com 100 m de queda em um cânion de 280 m de altura. Uma trilha de 12 km leva ao mirante no alto da Cachoeira da Fumaça, que tem a maior queda d’água do Brasil, com 340 m de altura; também é possível apreciála da base, mas o acesso nesse caso é por uma trilha com alto nível de dificuldade, que exige três dias para ser percorrida. Ibicoara está localizada a 169 km de Lençóis e a 487 km de Salvador.

RIO DE CONTAS

Cidade mais antiga da região da Chapada Diamantina, situada a 1,2 mil m de altitude, surgiu no fim do Século XVII, quando um grupo de escravos se estabeleceu às margens do rio de Contas Pequeno, hoje chamado de rio Brumado. Em 1745 o lugar foi elevado à categoria de vila. O conjunto arquitetônico de rio de Contas é um dos mais representativos da Bahia, com 287 casarões dos séculos XVII e XVIII. Ruas de pedra, monumentos e prédios barrocos se destacam entre montanhas, cachoeiras, vales e ribeirões utilizados por praticantes de esportes radicais. A cidade está localizada a 250 km de Lençóis e 730 km de Salvador.


Voltar

Chapada Diamantina / Lençóis

Acessos

Por via rodoviária

De Salvador: BRs 324 e 242.
De Brasília: BRs 020 e 242

Por via aérea

O aeroporto de Lençóis recebe vôos regulares de Salvador, Recife e São Paulo.

Distâncias de Lençóis

Salvador: 400 km
Brasília: 1.030 km
Rio de Janeiro: 1.833 km
São Paulo: 2.146 km


Voltar